Ex-presidente acusa Facebook de manipular psicologia humana: “Só Deus sabe o que está causando aos nossos filhos”
14/11/2017 - 17h40 em Informação

O Facebook tem como propósito monopolizar a atenção das pessoas e se vale de conceitos psicológicos para manipular o comportamento dos usuários. Essa informação partiu de um ex-presidente da empresa, Sean Parker, o primeiro executivo da rede social.

A declaração foi feita na última quinta-feira, 08 de novembro, durante um evento do portal Axios. Em uma entrevista, ele afirmou que desde o começo a proposta da rede social criada por Mark Zuckerberg é “sugar as pessoas para dentro dela”, e uma das estratégias foi a criação do botão curtir, e posteriormente, outras reações.

“É um loop de feedback de validação social. Exatamente o tipo de coisa que um hacker como eu inventaria, porque você está explorando uma vulnerabilidade na psicologia humana”, disse Parker, acrescentando que “isso realmente muda seu relacionamento com a sociedade, um com o outro”.

“Só Deus sabe o que isso está fazendo aos cérebros dos nossos filhos”, acrescentou Parker, que acredita que a fórmula que tornou o Facebook uma rede social hegemônica “provavelmente interfere com a produtividade de modos estranhos”.

+ Criador quer que Facebook substitua as igrejas para “aproximar o mundo”

“O processo de pensamento que entrou na construção dessas aplicações, sendo o Facebook o primeiro deles … envolvia sempre [a pergunta]: ‘Como consumimos o máximo de seu tempo e atenção consciente possível?'”, revelou.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!